Conheça a piada preferida do presidente do BC europeu

Mario Draghi ganhou a confiança dos mercados com suas atitudes para salvar a zona do euro. O segredo, segundo ele? Não usar o coração.

São Paulo – Há algumas semanas, perguntaram para Paul Krugman quem foi o grande responsável pela zona do euro não ter entrado em colapso, como ele previra.

Ele respondeu: “Em duas palavras: Mario Draghi.”

O italiano assumiu a presidência do Banco Central Europeu (BCE) em novembro de 2011.

Alguns meses depois, declarou que faria “whatever it takes” (o que for necessário) para salvar o bloco – e ganhou a confiança dos mercados.

Uma nota recente do banco Morgan Stanley relembra um episódio recente, quando Mario contou sua piada favorita para a plateia durante um jantar no museu de história natural de Frankfurt, na Alemanha:

“Um homem precisa de um transplante de coração. O doutor diz: 

– Posso te dar o coração de um menino de cinco anos.

– Jovem demais.

– E o de um banqueiro de investimentos de 40 anos?

– Eles não têm coração.

– O coração de um velho do banco central de 75 anos?

– Aceito.

– Mas porque?

– Nunca foi usado.”

Para o autor da nota, o economista Joachim Fels, a anetoda ilustra que “agir em um banco central significa fazer decisões racionais, de cabeça fria e sem emoção em circunstâncias frequentemente difíceis”.

É algo que o “super Mario”, como foi apelidado, terá que continuar fazendo – e logo.

A inflação de março, divulgada hoje, ficou em 0,5%, o patamar mais baixo desde a crise financeira. O risco de deflação aumenta as expectativas de que um novo corte na taxa de juros será anunciado na próxima reunião do BCE, marcada para a próxima quinta-feira.