Congelado desde julho, preço do botijão de gás de cozinha irá subir 8,5%

Segundo a estatal, alta ocorre principalmente devido à desvalorização do real frente ao dólar e a elevações nas cotações internacionais do GLP

Rio de Janeiro – A Petrobras elevará em 8,5 por cento o preço médio do botijão de gás de cozinha de 13 kg, para 25,07 reais, a partir de terça-feira, 6, informou a companhia em comunicado.

O preço às distribuidoras estava congelado desde julho. Segundo a estatal, o aumento ocorre principalmente devido à desvalorização do real frente ao dólar e a elevações nas cotações internacionais do GLP.

Com isso, a empresa explicou que o botijão acumulará alta de 0,69 real, ou 2,8 por cento desde janeiro, quando passou a ter reajustes trimestrais.

A referência para os preços, segundo a Petrobras, continua a ser a média dos preços do propano e butano comercializados no mercado europeu, acrescida da margem de 5 por cento.