Confiança do consumidor sobe 3,4% em julho, diz CNI

Em relação a junho, as expectativas estão melhores para emprego, renda pessoal e endividamento, entre outros

Brasília – A confiança do consumidor brasileiro subiu 3,4% em julho, de acordo com o Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (Inec), divulgado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) nesta segunda-feira, 30. O indicador atingiu 101,6 pontos em julho, um aumento de 2,1% em relação ao mesmo mês de 2017.

“Nota-se ainda, que o Inec encontra-se 5,7% abaixo da média histórica, ou seja, em patamar baixo, indicando pouca confiança do consumidor. A permanência do Inec em um patamar baixo sugere que a recuperação da demanda nos próximos meses continuará a ser moderada”, afirma a confederação.

Em relação a junho, as expectativas estão melhores para emprego, renda pessoal e endividamento, entre outros. Houve uma melhora de 9,5% nas projeções para o desemprego – ou seja, mais brasileiros acreditam que haverá queda no desemprego – na comparação com junho e de 7,3% ante julho de 2017.

As expectativas em relação à renda pessoal subiram 2,8% ante o mês anterior e 2,5% na comparação anual. Houve aumento também na expectativa de compra de bens de maior valor na comparação anual (1,5%), mas queda na mensal (0,8%).

O número de entrevistados que esperam queda na inflação subiu 7% em julho em relação ao mês anterior, mas caiu 1,1% na comparação com julho de 2017. As projeções para a situação financeira também melhoraram nas comparações anual (0,3%) e mensal (2,6%).