Confiança do comércio atinge pior nível desde 2011, diz CNC

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) recuou 1,1% em janeiro, para 105,1 pontos

Rio – O empresário do comércio começou o ano mais pessimista, segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) recuou 1,1% em janeiro, para 105,1 pontos, o menor patamar da série histórica da pesquisa, iniciada em 2011.

Na comparação com janeiro de 2014, o Icec teve queda de 14,3%, com piora nos subíndices que medem as expectativas dos empresários (-9,3%) e a intenção de investimentos futuros (-9,9%).

Mas o tombo foi maior no subíndice referente às condições atuais do empresário do comércio (ICAEC): -26,6% em relação a janeiro de 2014.

A confiança dos empresários do setor vem sendo negativamente influenciada pela perda de fôlego das vendas do varejo e pelo fraco nível de atividade econômica, avaliou a CNC.

A entidade revisou a previsão do crescimento do volume de vendas em 2015 de 3,0% para 2,4%, o que seria o pior resultado dos últimos 12 anos.