Confiança da indústria cresce em todos os segmentos

Em novembro, o índice que calcula essa confiança em novembro superou em 2,2 pontos o registrado em outubro

Brasília – A confiança da indústria continua em trajetória ascendente à medida que se aproxima o final do ano. Em novembro, o Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei), medido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), voltou a subir e atingiu 58,4 pontos. O resultado supera em 2,2 pontos o registrado em outubro e em 3,3 pontos o observado em novembro de 2011. O indicador varia de 0 a 100 pontos, e valores acima de 50 mostram otimismo por parte dos empresários.

A média histórica do Icei é 59,5 pontos. Com a desaceleração da atividade industrial causada pela crise econômica, no entanto, o indicador tem ficado aquém desse patamar.

Segundo documento divulgado pela CNI, em novembro houve alta da confiança nos três segmentos da indústria analisados pesquisa. No caso da indústria extrativa, houve crescimento de 3,1 pontos em relação a outubro, e o indicador chegou a 58,5 pontos. Na indústria da construção, houve acréscimo de 1,9 ponto e o Icei ficou em 58,9 pontos. Na indústria da transformação, o índice subiu 2,1 pontos e chegou a 57,6 pontos. Esses três setores também registraram maior confiança na comparação com novembro de 2011.

As expectativas dos empresários com relação à economia brasileira estão elevadas. O Icei acerca do futuro da economia atingiu 62 pontos em novembro. Mas a avaliação das condições atuais mostram pouco otimismo imediato, com 51,1 pontos.

A pesquisa foi realizada de 1º a 14 de novembro com 2.261 empresas, das quais 786 de pequeno porte, 883 médias e 592 grandes.