Como um urso gordo e abelhas furiosas explicam a crise

Livro de autor português explica crise para as crianças de direita e esquerda

São Paulo – Era uma vez um urso gordo e um enxame de abelhas que lhe fornecia mel, mas essa relação econômica desanda, por culpa de um dos dois lados. Essa é fórmula do autor português João Miguel Tavares para explicar a crise econômica para as crianças – e há explicação que satisfaça a direita e a esquerda. 

No livro “A crise explicada às crianças”, Tavares se utiliza de abelhas e ursos ao invés de mercados e déficit. O livro tem duas capas e pode ser iniciado por qualquer lado. A diferença é que um explica a crise para “crianças de direita” enquanto o outro conta o que está acontecendo segundo o viés da esquerda. 

O enxame de abelhas furiosas está no lugar dos mercado enquanto o urso gordo representa o déficit, o excesso de despesas sobre as receitas. O papel deles na história muda bastante dependendo do lado do livro que se escolhe ler. De um lado, Tomás aprende que a culpa é do urso gordo e, do outro, seu amigo Tomé escuta que o responsável é o enxame de abelhas.

Vítor Gaspar, ministro das finanças português, participou de uma das apresentações do livro. No segundo trimestre, a economia portuguesa registrou uma contração de 1,2%, em consequência da forte queda da demanda interna, segundo o Instituto Nacional de Estatísticas (INE). O índice de desemprego, por sua vez, subiu e alcançou o nível recorde de 15% no segundo trimestre. Portugal, sob ajuda financeira da União Europeia e do FMI desde maio de 2011, se comprometeu a executar um exigente programa de austeridade e de reformas que aumentaram a recessão.

João Miguel Tavares é colunista do Correio da Manhã, diretor adjunto da revista Time Out e integra a equipe ministerial do programa da TSF Governo Sombra. O livro foi publicado pela editora portuguesa Esfera dos Livros. As ilustrações são de Nuno Saraiva.

Confira como Paul Krugman explica a crise: “Acabe com essa depressão agora!”, pede Krugman em livro