Comitê do Senado dos EUA aprova sanções contra a Coreia do Norte

As sanções são para bancos chineses e outras instituições financeiras, caso as organizações ajudem o país a driblar as penalidades impostas pela ONU e EUA

Washington – O Comitê Bancário do Senado dos Estados Unidos aprovou por unanimidade, nesta terça-feira, uma legislação que impõe sanções obrigatórias a bancos chineses e outras instituições financeiras caso essas organizações ajudem a Coreia do Norte a driblar as penalidades impostas pelo Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) e pelos EUA.

Os membros da comissão votaram, por 23 votos a zero, a favor de um projeto de lei, chamado Otto Warmbier, em referência ao estudante universitário que foi preso pelo regime norte-coreano e morreu dias depois de ter sido libertado.

A legislação também pune empresas que conscientemente importaram produtos de carvão, ferro, chumbo e frutos do mar da Coreia do Norte.

O montante desses bens é estimado em mais de US$ 1 bilhão, cerca de um terço das exportações do país.

O presidente dos EUA, Donald Trump, seria obrigado a notificar o Congresso antes de encerrar ou suspender as sanções, de acordo com a legislação.

Os legisladores disseram que a provisão é semelhante a um mecanismo na legislação de sanções contra a Rússia que o Congresso aprovou neste ano e que Trump sancionou.

Fonte: Associated Press.