Comissão Europeia espera que Itália cumpra compromissos

Segundo o porta-voz da Comissão Europeia, Olivier Bailly, o país precisa continua a cumprir com o corte de déficit e outros compromissos que o governo anterior assumiu

Bruxelas – A Itália precisa continua a cumprir com o corte de déficit e outros compromissos que o governo anterior assumiu com a União Europeia, afirmou Olivier Bailly, porta-voz da Comissão Europeia.

“Na sexta-feira passada os italianos estavam falando muito claramente sobre os compromissos de redução de dívida, bem como uma série de outros compromissos”, acrescentou.

“Esses compromissos italianos continuam em vigor e a Comissão espera o cumprimento”, disse Bailly. Segundo ele, aderir às reformas do ex-primeiro-ministro Mario Monti e à agenda de consolidação fiscal “reforça a confiança de todos” na economia italiana.

O porta-voz disse que a União Europeia estava confiante no processo democrático italiano e que trabalhará com qualquer novo governo para impulsionar o crescimento e criar empregos, mas deixou claro que reduzir a dívida era um pré-requisito para alcançar esses metas de longo prazo. “(A dívida) é um freio para o crescimento”, ressaltou Bailly.

Ele admitiu que as políticas seguidas por Monti e aplaudidas pela Comissão Europeia não mostraram ainda os resultados esperados.

“Por enquanto não temos visto alguns efeitos positivos sobre o nível da dívida e do desemprego”, disse Bailly, acrescentando que os efeitos positivos das medidas que os italianos pareceram rejeitar nas urnas virão mais tarde. “Quinze meses não foram o suficiente.”

As informações são da Dow Jones.