Produção industrial em abril cai ante março, segundo CNI

Expectativas dos empresários brasileiros para os próximos meses, em relação à demanda, tiveram pequenos recuos em maio na comparação com abril, segundo sondagem

Brasília – A produção da indústria em abril teve leve queda em relação a março, quando ficou em 52,8 pontos, de acordo com a Sondagem Industrial divulgada nesta segunda-feira pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Em abril, o índice registrou 52,9 pontos. A utilização da capacidade instalada ficou em 46 pontos em abril, o que representa um aumento na comparação com março, quando o índice fechou em 44,4 pontos.

Os indicadores da pesquisa variam de zero a cem. Aqueles acima de 50 indicam crescimento na produção, estoque maior do que o planejado e utilização da capacidade instalada superior à usual.

Os estoques da indústria voltaram a crescer, segundo a pesquisa, após sete meses de estabilidade. Em abril, o nível de estoques ficou acima do planejado, com índice 51,2 pontos. O acúmulo foi ainda mais forte para as grandes empresas, com índice de 54,2 pontos – que é, conforme a CNI, o maior desde julho de 2012. A CNI aponta que “o excesso de estoques pode ser um obstáculo à continuidade da retomada da atividade industrial nos próximos meses, embora, em abril, a atividade do setor tenha subido na comparação com março”.

Expectativa

As expectativas dos empresários brasileiros para os próximos meses, em relação à demanda, tiveram pequenos recuos em maio na comparação com abril, mostra a sondagem industrial. A perspectiva sobre demanda chegou a 59,6 pontos em maio, ante 60,1 em abril. O índice de expectativas de compras de matéria-prima também teve leve queda: passou de 57,9 em abril para 57,4 em maio. O número de empregados registrou 52,9 pontos em maio. Em abril, foi de 53 pontos.

Para as exportações, a expectativa dos empresários para os próximos seis meses apontaram otimismo, após estabilidade em abril. O índice de expectativas de quantidade exportada passou de 50,1 pontos em abril para 52,5 pontos neste mês. O levantamento foi feito entre o dia 2 e terça-feira, 14, com 1.874 empresas de todo o País, conforme a a CNI.

Número de empregados

O número de empregados na indústria brasileira em abril teve leve queda na comparação com o mês anterior. O índice passou de 50,5 em março para 50,2 em abril. O maior índice relativo ao número de empregados foi na Região Centro-Oeste (55 pontos), seguida pelo Sul (52,4 pontos). Nas demais regiões, o índice ficou abaixo de 50. O menor deles foi no Norte, com 46,1 pontos. Em relação ao porte das empresas, as maiores registraram maior índice, de 52,2 pontos. As médias ficaram com 49 pontos e as pequenas, com 46,5 pontos.