Chuvas indicam alívio a safras dos EUA, mas perdas continuam

"É uma melhoria e provavelmente ela vai desacelerar a deterioração, mas eu também não vejo grandes melhorias", disse John Dee, meteorologista da Global Weather Monitoring

Chicago – A previsão de chuvas leves e temperaturas amenas para esta semana vai trazer esperado alívio às combalidas lavouras de milho e soja no Meio-Oeste dos EUA, mas prejuízos sérios já ocorreram nas plantações, disse um meteorologista agrícola nesta segunda-feira.

“É uma melhoria e provavelmente ela vai desacelerar a deterioração, mas eu também não vejo grandes melhorias”, disse John Dee, meteorologista da Global Weather Monitoring.

Dee disse que chuvas de 0,2 a 0,6 polegada (5 a 15 milímetros), com algumas pancadas fortes isoladas, foram registradas durante o fim-de-semana em Minnesota, Iowa, Wisconsin e Illinois. Chuva semelhante é esperada nesta segunda-feira em Michigan, Indiana e Ohio e, de quarta até sexta-feira, cerca de 85 por cento do Meio-Oeste poderia esperar entre 0,3 e 0,8 polegadas (7 a 20 milímetros) de chuva.

Dee e outros especialistas dizem que a safra de milho nos EUA já foi prejudicada pelo calor de verão, mas que algumas lavouras de soja tardia podem ser beneficiadas pela melhoria do clima. “Isto vai ajudar a formação das vagens e o enchimento de grãos em algumas lavouras de soja, mas os estragos já foram feitos na produção de milho”, disse ele.

A consultoria Commodity Weather Group disse na segunda-feira que um terço das plantações de soja do Meio-Oeste permaneciam sob estresse hídrico, e que as áreas de soja com seca podem se expandir um pouco nos próximos 10 dias.

Soja, milho e trigo operavam com baixa nesta manhã na bolsa de Chicago.

Por volta das 11h, a soja para novembro tinha queda de 2 por cento, a 16,10 dólares por bushel.

O milho para setembro tinha queda de mais de 2 por cento, a aproximadamente 7,81 dólares por bushel.

O primeiro contrato do trigo caía mais de 2,1 por cento, a 8,6525 dólares por bushel.