China tem maior aceleração do PIB desde 2010

ÀS SETE - País apresentou a primeira aceleração do seu Produto Interno Bruto acima das expectativas desde 201

A China confirmou na madrugada desta quinta-feira o otimismo de economistas e investidores ao redor do mundo.

O país apresentou a primeira aceleração do seu Produto Interno Bruto acima das expectativas desde 2010.

Às Sete – um guia rápido para começar seu dia

Leia também estas outras notícias da seção Às Sete e comece o dia bem informado:

A economia chinesa cresceu 6,8% no último trimestre de 2017 e fechou o ano com uma alta de 6,9%. Em 2016, o crescimento foi de 6,7%.

A alta do PIB foi melhor do que os 6,8% previstos por economistas em uma pesquisa da agência de notícias Bloomberg. A alta foi impulsionada por exportações melhores do que o esperado, melhora na renda familiar e nos lucros das empresas.

Desde 2010, quando ultrapassou o Japão e se tornou a segunda maior economia do mundo, a China vem desempenhando um papel crucial no crescimento global.

O Fundo Monetário Internacional afirma que o país contribui com mais de um terço do crescimento mundial.

Para o Brasil, que tem a China como seu principal parceiro comercial, o avanço do país é para lá de positivo e pode incentivar ainda mais a bolsa.

Ontem o Ibovespa fechou com alta de 1,7% e 81.189 pontos — batendo um novo recorde de patamar.

A justificativa da alta neste início de ano tem sido as perspectivas de um maior crescimento global. As previsões para 2018 são de que a economia global terá um crescimento de 3,7%, ante os 3,6% em 2017.

A China deve, mais uma vez, seguir como a principal influência para o avanço global, reforçando ainda mais o papel do presidente chinês, Xi Jinping, como líder global.

Ele começa em 2018 o primeiro dos cinco anos de seu segundo mandato à frente do país. Seguindo o ritmo atual, a China deve ultrapassar os Estados Unidos em 2029, virando a maior economia do planeta.