China suspende embargo à carne do Brasil, diz ministro

Medida foi estabelecida em 2012 após um caso atípico de doença de vaca louca no Paraná

Brasília – A China suspendeu o embargo à carne bovina do Brasil, uma medida que foi estabelecida em 2012 após um caso atípico de doença de vaca louca no Paraná, disse nesta quinta-feira o ministro da Agricultura brasileiro, Neri Geller.

“Está suspenso o embargo, o Brasil pode exportar para a China sem nenhum problema”, disse ele à Reuters, comentando medida tomada durante visita do presidente chinês ao Brasil.

A China nunca foi um grande comprador de carne bovina do Brasil, mas apresenta grande potencial considerando a demanda de Hong Kong, atualmente a maior compradora do produto brasileiro.

O Brasil vem exportando grandes volumes para Hong Kong, dos quais grande parte é redirecionada para a China, onde o consumo de proteína animal vem aumentando em função de uma mudança nos padrões de consumo, disse o analista da Scot Consultoria Alex Silva.

“Podemos ter aí uma oportunidade, porque tem um diferencial de preço… Hong Kong compra por um valor mas repassa a preço diferente”, disse o analista da Scot.

O diretor da Informa Economics FNP, José Vicente Ferraz, ponderou que a medida não terá resultados imediatos, uma vez que será preciso restabelecer canais de negociação.

“Teremos crescimento gradual com volumes crescentes de exportação ano a ano… porque este mercado vai crescer. O Brasil tem tudo para ficar com uma das maiores parcelas desse mercado”, disse Ferraz em comentário por e-mail.

Texto atualizado com mais informações às 17h37min do mesmo dia.