China será maior economia do mundo em 2050

Estudo da PricewaterhouseCoopers mostra que o Brasil estará entre as sete maiores economias do mundo

Até 2050, o G7 – grupo dos sete países mais ricos do mundo – será substituído pelo E7, ou “Emerging Seven”. De acordo com estudo da PricewatershouseCoopers, sete países, hoje ainda em desenvolvimento, serão os mais ricos do mundo até 2050. O Brasil é um deles.

O estudo levou em consideração a paridade do poder de compra, princípio que determina a quantidade de moeda capaz de comprar o mesmo conjunto de produtos em diferentes países, de acordo com a renda local. Segundo o estudo, a China será a maior economia do mundo em 44 anos, ultrapassando inclusive os Estados Unidos.

Além de China e Brasil, Índia, Rússia, Indonésia e México e Turquia também farão parte do E7. O maior crescimento nos próximos anos será da Índia, com crescimento estimado do PIB em 5,2%. O Brasil vem em quinto lugar, com uma expansão prevista de 3,9%. As estimativas estão baseados na moeda local.

O estudo mostra que, em 2050, o Brasil terá o tamanho econômico que hoje tem o Japão – mas ainda será equivalente a apenas 25% do que é hoje os Estados Unidos.