China revoga licença de 10 mil empresas de private equity

O movimento, que eliminou 40% dos fundos privados no país, acontece em meio à campanha do governo de Pequim para limpar o setor financeiro de irregularidades

Xangai – O governo chinês implementou uma grande revisão em sua parcamente regulada indústria de fundos de private equity, revogando licenças de mais de dez mil empresas nos últimos seis meses.

O movimento, que eliminou quase 40% dos fundos privados oferecidos no país, acontece em meio à escalada da campanha do governo de Pequim para limpar o setor financeiro de irregularidades e movimentos especulativos.

Ele também sinaliza a intenção de aumentar a supervisão regulatória e um distanciamento da liberalização e da reforma do setor, especialmente após o tombo das bolsas chinesas em meados do ano passado.

Em nota, a Associação de gerenciamento de ativos da China afirmou que as empresas que tiveram sua licença revogada não apresentavam a infraestrutura básica ou o capital necessário, ou ainda empregavam seus fundos em outros negócios.

Algumas levantavam dinheiro ilegalmente ou estavam envolvidas em atividades criminais.

O rápido desenvolvimento da indústria de private equity nos últimos anos levou a uma situação onde “o bom e o ruim estão interligados”, disse o órgão supervisor.

Com o corte, restaram pouco mais de 16 mil empresas, que levantaram cerca de 6,5 trilhões de yuans. Fonte: Dow Jones Newswires.