China registra 55 novos multimilionários em 2017

Em 2006 só havia 16 multimilionários chineses, enquanto hoje o número chega a 373, quase um de cada cinco multimilionários no mundo

Pequim – A China registrou no ano passado o maior número de novos multimilionários, 55, e junto com a Índia foi o país de onde vieram três quartos dos novos multimilionários do mundo, segundo um recente relatório do banco suíço UBS e da empresa de consultoria PwC.

Os Estados Unidos, país que vem logo depois da China, teve novos 53 multimilionários em 2017, segundo o relatório, divulgado pela agência estatal de notícias chinesa, a “Xinhua”.

O documento também indica que o número de multimilionários asiáticos subiu quase 25% em 2017, até chegar a 637, em comparação com os 563 de EUA e 342 da Europa.

De acordo com o documento, em 2006 só havia 16 multimilionários chineses, enquanto hoje o número chega a 373, quase um de cada cinco multimilionários no mundo.

Segundo o relatório, a riqueza asiática continua sendo “relativamente volátil” em um clima de rápido desenvolvimento econômico e de mercados de valores “erráticos”, que forjam fortunas rapidamente, mas que com a mesma facilidade também desaparecem.

No mundo todo há 2.158 multimilionários cuja riqueza combinada chega a US$ 8,9 trilhões, acrescenta o relatório. EFE