China: PMI de serviços cai para 52,3 em junho

Patamar é o menor índice em dez meses, se comparado com a leitura de 54,7 em maio

Pequim – O Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) de serviços da China, medido pelo HSBC, caiu para 52,3 em junho – o menor índice em dez meses – em comparação com a leitura de 54,7 em maio.

A queda do indicador da atividade nacional do setor de serviços pode aumentar a preocupação com a forte desaceleração na segunda maior economia mundial, embora o número indique que as condições operacionais seguem positivas. Isso porque uma leitura abaixo de 50 indica contração na atividade do setor de serviços, enquanto qualquer número acima de 50 representa expansão.

“As atividades de serviços abrandaram em junho devido à desaceleração dos fluxos de novos negócios, que se traduziram em somente um pequeno crescimento do emprego”, disse Qu Hongbin, economista-chefe do HSBC para a China, em comunicado. “Além da desaceleração em curso dos setores industriais, isso aponta para crescentes pressões sobre o mercado de trabalho – a última coisa que os formuladores da política econômica de Pequim querem ver”, completou.

O PMI HSBC de serviços se baseia em dados compilados a partir de respostas a questionários mensais enviados a executivos de mais de 400 empresas do setor de serviços privados. As informações são da Dow Jones.