China deve manter controle sobre conversibilidade do yuan

Governo chinês deve completar sua reforma sobre a conta de capitais em até dois anos, mas irá reter alguns controles sobre a convertibilidade de sua moeda

Pequim – O governo chinês deve completar sua reforma sobre a conta de capitais em até dois anos, mas irá reter alguns controles sobre a convertibilidade de sua moeda, o yuan, disse Sheng Songcheng, diretor do departamento de estatística do Banco do Povo da China (PBoC).

Em entrevista ao jornal China Business News, o dirigente disse que a abertura do mercado cambial do país será “controlada”. “Abrir a conta de capitais não significa que não haverá controles”, disse.

Sheng também teria dito ao jornal que abandonar os controles poderia prejudicar a efetividade da política monetária do governo.

Os comentários do diretor de estatística seguem a linha de declarações anteriores dadas pelo presidente do PBoC, Zhou Xiaochuan.

Em abril, Zhou disse ao Fundo Monetário Internacional (FMI) que a estratégia chinesa “não é baseada no conceito tradicional de ser total e livremente conversível”. O conceito chinês, disse o presidente do banco central, seria de “conversibilidade controlada”.

No início do ano, Zhou disse que o país iria lutar para fazer o yuan completamente conversível até o final do ano. Fonte: Dow Jones Newswires.