China afrouxa regras sobre investimento estrangeiro

Conselho de Estado retirou exigências para bancos estrangeiros, que deveriam operar na China por mais de um ano para poder oferecer negócios em iuane

A China decidiu afrouxar as regras sobre investimento externo nas zonas de livre comércio do país, dando a empresas maior acesso à segunda maior economia do mundo.

O Conselho de Estado retirou algumas exigências para bancos estrangeiros, que deveriam operar na China por mais de um ano até se tornarem aptos a oferecer negócios em iuane, de acordo com um comunicado publicado nesta terça-feira.

Agora, investidores do exterior podem montar locais de entretenimento totalmente de propriedade estrangeira nas 11 zonas de livre comércio da China.

Antes, era necessário fazer uma parceria com empresas domésticas. O fim da regra também se estende para postos de gasolina e empresas de transporte.