Carnaval deve gerar R$ 90 milhões de receita para São Paulo

Segundo estimativa da SPTuris, o carnaval paulistano deve gerar este ano R$ 90 milhões de receita para a cidade e pode receber 15 mil turistas

O carnaval de São Paulo deve gerar este ano R$ 90 milhões de receita para a cidade, de acordo com estimativas divulgadas hoje (5) pela São Paulo Turismo (SPTuris). Ano ano passado, o feriado reuniu 120 mil pessoas nos quatro dias de desfile.

Destas, 15 mil eram turistas, número que deve se repetir em 2015. 

Também houve aumento da permanência dos visitantes na cidade, passando de 2,6 para 4,4 noites. Os gastos dos turistas no período aumentaram de R$ 728,00 em 2013 para R$ 762 em 2014.

Dados da SPTuris relativos ao ano passado indicam que, em 2014, 45,5% dos entrevistados foram ao Sambódromo do Anhembi pela primeira vez.

Nas mídias sociais foram analisadas mais de dez mil mensagens, que geraram impacto de 12 milhões de pessoas na audiência direta no período da festa.

Este ano, o pré-carnaval com bandas e blocos começou em 31 de janeiro e se estenderá até 16 de fevereiro. A Pholia da Luz, no Parque da Luz, ocorrerá nos dias 7 e 8 de fevereiro. O desfile dos grupos Especial e de Acesso começa dia 13 e termina dia 15. A apuração será dia 18 e o desfile das campeãs dia 20.

Das 110 mil pessoas esperadas pela SPTuris no Sambódromo, 90 mil participarão dos desfiles das escolas de samba do Grupo Especial e das campeãs e 20 mil do desfile do Grupo de Acesso. Nos bairros, a previsão são cinco mil pessoas nos mais de 300 blocos de rua.

Conforme o secretário municipal para Assuntos de Turismo e presidente da SPTuris, Wilson Poit, a expectativa para o carnaval 2015 é positiva. “Analisando as últimas pesquisas do carnaval, é possível afirmar que a presença do turista no Sambódromo segue em ascensão. Estamos preparados e ansiosos para recebê-los e, mais uma vez, despertar neles o desejo de voltar no ano seguinte”, afirmou.

O secretário assegurou que não faltará água no Sambódromo durante os desfiles.

“A Sabesp não garantiu abastecimento contínuo, mas, se ocorrer algo, temos dois poços no Anhembi, com 410 mil litros cada, além de outra reserva de 900 mil litros de água e caminhões-pipa à disposição. Temos plnaos B e C. Não faltará água”, concluiu Wilson Poit.