Camex reduz imposto de importação em informática

A redução do tributo também foi concedida para a importação de fio de poliéster

Brasília – A Câmara de Comércio Exterior (Camex) reduziu o Imposto de Importação incidente sobre 9 itens de informática e sobre vários bens de capital, todos na condição de ex-tarifários. A redução do tributo também foi concedida para a importação de fio de poliéster, conforme resoluções publicadas no Diário Oficial da União (DOU).

Para os bens de informática, alíquotas de 16% e 12% vão cair para 2% até 31 de dezembro do ano que vem. Entre os itens contemplados, portões automatizados para controle de fronteiras ‘e-Gates’, mesa de comutação de sinais de áudio e vídeo e conversores de áudio analógico para digital.

Os vários bens de capital, como centrífugas de alta velocidade, trocadores de calor, motores marítimos de pistão, guindastes hidráulicos autopropelidos sobre pneus, também serão taxados a 2% até 31 de dezembro de 2015. Para alguns dos itens beneficiados, a alíquota anterior era de 14%.

Outros dois bens de capital também terão alíquota de 2%, mas com validade apenas até 30 de junho de 2015. Trata-se equipamentos de movimentação e elevação de moldes para fundição de peças metálicas com CLP e sistemas de tração regenerativas para uso em monotrilhos de passageiros, antes taxados em 14%.

Já o fio de poliéster terá a alíquota de 2% prorrogada até 13 de abril de 2015. Antes fixada em 18%, a alíquota para importação do produto já havia sido reduzida para 2% em abril deste. A nova redução vale para uma cota limitada a 120.600 toneladas, computando-se nesse total as importações efetuadas pela autorização de abril, cuja cota era de 40.400 toneladas.