Câmara rejeita votação parcelada da reforma da Previdência

Com a decisão, o plenário da Câmara votará de uma vez, em primeiro turno, o relatório da reforma aprovado pela comissão especial na última semana

Brasília – O plenário da Câmara rejeitou nesta quarta-feira, 10, o requerimento apresentado pela oposição para realizar a votação parcelada, ou seja, em que cada parte da proposta seria analisada individualmente. Foram 299 votos pela rejeição contra 43, com duas abstenções.

Com a decisão, o plenário votará de uma vez, em primeiro turno, o relatório do deputado Samuel Moreira (PSDB-SP) aprovado pela comissão especial na semana passada.

O resultado da votação mostra que, apesar de 492 deputados terem registrado presença, o número de parlamentares em plenário é baixo.