Brexit pode ter impacto na economia dos EUA , diz FMI

Segundo a diretora-gerente, o Brexit impactaria especialmente no comércio e no setor financeiro com "uma provável e inevitável apreciação do dólar"

A diretora-gerente do FMI, Christine Lagarde, indicou nesta quarta-feira que uma ruptura britânica com a UE (Brexit) pode ter um “certo impacto” na economia dos Estados Unidos, mas não chegaria a causar recessão.

“Teria um certo impacto. De que amplitude? Isso tem que ser debatido”, disse Lagarde em coletiva de imprensa sobre a economia americana.

Segundo a diretora-gerente, o Brexit impactaria especialmente no comércio e no setor financeiro com “uma provável e inevitável apreciação do dólar”.

“Isso não deverá causar uma recessão nos Estados Unidos”, disse Lagarde. No entanto, ela acredita que poderá gerar um aumento do protecionismo comercial.

“Em muitos lugares do mundo assistimos a um certo aumento do protecionismo, que não es portador de crescimento”, afirmou.

“As medidas protecionistas são contraproducentes para o crescimento”, alertou.