Brasil se comprometeu a revisar suspensão do leite, diz Uruguai

Segundo o vice-ministro de Pecuária uruguaio o país é um exportador de alimentos e precisa vender o leite que produz

Montevidéu, 18 out (EFE).- O Brasil se comprometeu a revisar a suspensão da importação de leite uruguaio decretado neste mês, alegando que parte do leite que entra no vizinho vinha de outros países, informou nesta quarta-feira o vice-ministro de Pecuária, Agricultura e Pesca do Uruguai, Enzo Benech.

“As autoridades brasileiras se comprometeram conosco a revisar essa medida, a nos comunicar, e nós nos comprometemos a enviar informações adicionais para deixar claro que o Uruguai não triangula sua produção nacional”, explicou Benech.

O vice-ministro deu as declarações após conversar ontem com o secretário de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil, Luis Eduardo Rangel.

Essa conversa foi uma sequência do diálogo entre os presidentes do Uruguai, Tabaré Vázquez, e do Brasil, Michel Temer, por telefone na semana passada.

Benech disse também que a notícia da suspensão das importações gerou “grande preocupação no Uruguai” porque o país é um exportador de alimentos e precisa vender o leite que produz.

“Os dois países são parte de um tratado no Mercosul no qual há livre circulação de produtos. E, obviamente, o Brasil é um mercado histórico para o Uruguai”, explicou Benech.

O vice-ministro disse que agora espera a revogação da medida ou que o governo do Brasil peça mais informações ao Uruguai.

“Mas, da nossa parte, cumprimos com os deveres que tínhamos”, ressaltou. EFE