Brasil quer estreitar relações econômicas com Jordânia

O Brasil discute as possibilidades de exportar fosfato, potássio e adubo jordaniano e de aumentar o os turistas brasileiros que visitam o reino

Amã – O ministro de Exteriores Aloysio Nunes se reuniu neste domingo em Amã com o primeiro-ministro da Jordânia, Hani al Mulqui, para estudar possibilidades de impulsionar as relações bilaterais, informou a agência de notícias estatal jordaniana “Petra”.

Na reunião, Mulqui conversou com o ministro brasileiro sobre “as possibilidades de exportar fosfato, potássio e adubo jordaniano para o Brasil e de aumentar o número dos turistas brasileiros que visitam o reino jordaniano”.

Nunes destacou a existência de setores “promissórios” para investir e impulsionar a cooperação entre ambos os países.

Além disso, elogiou o “papel destacado e positivo” desempenhado pela Jordânia para manter a segurança e a estabilidade na região do Oriente Médio e do mundo.

Os dois dirigentes abordaram, além disso, os últimos desenvolvimentos na região e, especialmente, “a guerra contra o terrorismo e o caso palestino”, segundo a agência.