Brasil crescerá 5% em 2012 com fim da crise, diz Mantega

Para o ministro de Dilma, se a crise persistir, o crescimento será menor, de 4%

Brasília – O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse hoje que o governo vai perseguir em 2012 um crescimento de 4,5%. “Antes tínhamos dito que, se a crise fosse solucionada, o crescimento seria de 5%. Mas se persistir (a crise), o crescimento será de 4%. Decidimos que 4,5% seja uma margem adequada para perseguirmos em 2012”, afirmou Mantega em entrevista depois da reunião do Conselho Político, no Palácio do Planalto.

Com relação aos investimentos, Mantega disse que eles deverão crescer mais que 10% neste ano. “Em 2012 vamos crescer mais que em 2011”, afirmou. “O investimento será o principal instrumento para dinamização do crescimento em 2012”.

Segundo Mantega, apesar do ano eleitoral, não haverá estímulo para gastos.”O governo não se pauta por ano eleitoral. Sobre sua permanência no cargo, Mantega disse que continua trabalhando. “Continuarei remando como tenho remado”.