Braga reafirma que reajuste de energia ficará abaixo de 40%

Ministro reiterou que governo federal está elaborando um plano para aumentar a eficiência energética do Brasil

Brasília – O ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, reafirmou nesta quarta-feira perspectiva de que os reajustes nas tarifas de energia deste ano ficarão abaixo de 40 por cento, apesar de aumentos aprovados na terça-feira pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) que chegaram perto de 46 por cento.

“Ontem saíram reajustes anteriores à renegociação do financiamento”, disse Braga fazendo referência aos planos do governo federal de renegociar os empréstimos de 17,8 bilhões de reais captados por distribuidoras junto a bancos no ano passado.

O governo quer aumentar de dois para até quatro anos o prazo de pagamento desses empréstimos, o que diluiria o impacto nas tarifas das distribuidoras cobradas dos consumidores.

Na terça-feira, a Aneel afirmou que se for obtido o alongamento do prazo de pagamento dos empréstimos essa mudança será incorporada aos reajustes já aprovados, o que reduziria os percentuais de aumento das tarifas.

Braga evitou comentar sobre mudanças na direção da Petrobras, que anunciou mais cedo renúncia da presidente Maria das Graças Foster e cinco diretores.

O ministro reiterou que governo federal está elaborando um plano para aumentar a eficiência energética do Brasil, que envolve geração de autoprodutores e outros instrumentos como geração distribuída.