Bombardier cortará mais 7,5 mil postos de trabalho

A Bombardier já havia anunciado em fevereiro um corte de 7.000 empregos na área da produção até o final de 2017

A fabricante aeronáutica e de material ferroviário canadense Bombardier, em processo de reestruturação, anunciou uma série de medidas que implicarão no corte de mais 7.500 postos de trabalho, principalmente administrativos.

A Bombardier já havia anunciado em fevereiro um corte de 7.000 empregos na área da produção até o final de 2017.

O grupo, que atravessa dificuldades, lançou no ano passado um plano de recuperação de cinco anos.