Bolsonaro pede fim de desequilíbrio no banco dos Brics

Bolsonaro defendeu a agenda de reformas e pediu que os países solucionem o desequilíbrio desfavorável ao Brasil no banco dos Brics

Brasília — O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira que está pessoalmente empenhando em realizar reformas que entende necessárias ao país e defendeu que os países dos Brics trabalhem em conjunto para solucionar o desequilíbrio desfavorável ao Brasil na carteira de financiamento do banco de desenvolvimento do bloco.

“Seguirei pessoalmente empenhado em reerguer a nossa economia, levando adiante reformas de que o país precisa”, disse o presidente durante discurso em um dos eventos da cúpula dos líderes dos Brics —grupo composto por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

“Os números mostram que é preciso trabalharmos juntos para superar o desequilíbrio em desfavor do Brasil na carteira de financiamentos do NDB”, acrescentou, se referindo ao Novo Banco de Desenvolvimento dos Brics.