Bolsonaro indica oficial da reserva da Marinha para diretoria-geral da ANP

A indicação de Rodolfo Henrique de Saboia, que precisará ser apreciada pelo Senado, vem após a renúncia do atual diretor-geral da autarquia

O presidente Jair Bolsonaro indicou o nome do oficial da reserva da Marinha Rodolfo Henrique de Saboia para a posição de diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) em substituição a Décio Oddone, segundo publicação no Diário Oficial da União desta terça-feira.

A indicação de Saboia, que precisará ser apreciada pelo Senado, vem após a renúncia do atual diretor-geral da autarquia, que deixará o cargo antecipadamente nesta terça-feira.

O mandato de Oddone teve início em 2016 e estava previsto para terminar originalmente em dezembro.

Oddone havia informado que deixaria o cargo em 27 de março, após cerimônia de assinatura dos contratos do leilão dos excedentes da cessão onerosa e da 6ª rodada do pré-sal, que acontecerá nessa data no Palácio do Planalto.

O evento, no entanto, foi cancelado devido às medidas preventivas contra a expansão do novo coronavírus e Oddone decidiu então antecipar sua saída, conforme carta enviada por ele ao presidente Bolsonaro.

Anteriormente, Oddone defendeu que entende ter cumprido sua missão à frente da agência após ter liderado a autarquia nos últimos anos em diversas reformas regulatórias, em busca da abertura do setor de óleo e gás, e em licitações históricas de áreas exploratórias.

Enquanto o nome de Saboia não for aprovado no Senado, a diretoria-geral pode ser ocupada temporariamente pelo secretário-executivo da ANP, José Gutman, que consta em lista tríplice aprovada por Bolsonaro como primeiro substituto na diretoria da reguladora.