Bernanke pede ao Congresso que suavize “rigor” fiscal

O presidente do Federal Reserve disse hoje que a política monetária não pode compensar totalmente os efeitos negativos oriundos da política fiscal restritiva

Washington – O presidente do Federal Reserve, Ben Bernanke, disse hoje que a política monetária não pode compensar totalmente os efeitos negativos oriundos da política fiscal restritiva.

Segundo ele, seria bom que o Congresso dos EUA suavizasse o rigor fiscal neste ano e no próximos.

“Os cortes automáticos de gastos precisam ser substituídos por políticas que reduzam o déficit federal de maneira mais gradual no curto prazo, porém mais substancial no longo prazo. Nas atuais circunstâncias, com as taxas de juros de curto prazo já próximas de zero, a política monetária não tem a capacidade de ofuscar totalmente um obstáculo econômico dessa magnitude”.

Bernanke comentou que o preço do alto nível de desemprego é muito grande.

“O desemprego não somente impõe dificuldades para os indivíduos afetados e suas famílias, mas também prejudica a produtividade potencial da economia como um todo, ao prejudicar as habilidades dos trabalhadores e – o que é especialmente importante durante essa fase – evitar que muitos jovens ganhem experiência profissional”, comentou. As informações são da Dow Jones.