BCE mantém política de apoio à economia

O Banco Central Europeu (BCE) decidiu manter suas taxas de juros ao mínimo e confirmar seu programa de compra de dívida.

O Banco Central Europeu (BCE) decidiu manter seu apoio à economia pelo tempo que for necessário, mantendo suas taxas de juros ao mínimo e confirmando seu programa de compra de dívida – anunciou o presidente da instituição, Mario Draghi, em coletiva nesta quinta-feira (7).

Ainda segundo Draghi, o BCE “decidirá no outono (hemisfério norte)” a orientação de sua política monetária.

O instituto emissor de Frankfurt deixou inalteradas sua taxa diretriz (0%), sua taxa de empréstimo marginal (0,25%) e sua taxa de depósitos (-0,4%), anunciou um porta-voz, ao fim de sua reunião mensal de política monetária.

O anúncio não afetou o euro, a 1,20 dólar, enquanto a Bolsa de Frankfurt acelerou sua alta, com o índice Dax passando de +0,8% para perto de +1%, pouco depois do comunicado do BCE.

Os juros estão em seu piso histórico desde março de 2016.

O programa maciço de compra de títulos públicos também continuará como está, mas o BCE se reserva a possibilidade de aumentar o volume dessas compras de dívida pública e privada – hoje, em cerca de 60 bilhões de euros por mês -, ou sua duração, se for preciso.

Na mesma coletiva, o BCE elevou para 2,2% sua previsão de crescimento da zona euro para 2017 e reduziu suas previsões de inflação nesse mesmo conjunto para o biênio 2018-2019.