BC russo ameaça subir os juros para valorizar o rublo

O Banco Central russo ameaçou elevar suas taxas de juros a fim de sustentar o rublo

O Banco Central russo ameaçou nessa sexta-feira elevar suas taxas de juros a fim de sustentar o rublo, afetado pela queda dos preços do petróleo, mantendo, assim, a inflação sobre controle.

A Rússia obtém metade de suas receitas fiscais da venda de hidrocarbonetos, e as perspectivas seguem alarmantes.

O Banco da Rússia celebrou nesta sexta-feira uma reunião de política monetária, depois de o rublo ter caído entre 20 e 21 aos piores níveis históricos em relação ao dólar.

A moeda nacional russa se recuperou, mas a instituição monetária, alarmada, endureceu o tom.

Os juros atuais estão em 11% e o banco prometeu em dezembro que a baixaria, para favorecer a atividade econômica. Mas diante das pressões inflacionárias agora “não exclui endurecer sua política monetária”, indicou seu comunicado.

Um aumento dos juros a princípio ajuda a valorizar a moeda, enquanto um corte tem o efeito contrário.

Segundo o Banco Central, a inflação passou de 12,9% no final de dezembro para 10% no fim de janeiro. A instituição teme uma nova aceleração no segundo trimestre.

O PIB russo caiu 3,7% em 2015.