BC prevê aumento da dívida bruta em 2018

O BC prevê esse aumento mesmo considerando em ambos os casos o pagamento antecipado de recursos do BNDES ao Tesouro

Brasília – O Banco Central projetou nesta quinta-feira que a dívida bruta brasileira chegará a 78 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2018, ante uma taxa estimada de 76,1 por cento em 2017, considerando em ambos os casos o pagamento antecipado de recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ao Tesouro Nacional.

Em 2017, o BNDES pagou 50 bilhões de reais ao Tesouro. Para 2018, o governo pediu outros 130 bilhões de reais, mas o banco de fomento ainda não se comprometeu integralmente com a investida, tendo pontuado que o movimento poderá ameaçar sua missão institucional pelo tamanho do montante solicitado.

Na eventualidade de o BNDES não realizar o repasse aos cofres públicos, a dívida bruta terminaria 2018 a 79,8 por cento do PIB, de acordo com projeção divulgada pelo BC.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. ViP Berbigao

    Eh verdade q o BNDES pagou 18 salários para os funcionarios em 2017? É uma vergonha pq o contribuinte tem q pagar juros de mercado e ele empresta a juros subsidiados e a perder de vista… Esses 5 salários a mais quem tem q receber é o contribuinte via menos carga tributária!!! Vergonha de país!!!