BC da Nova Zelândia corta taxa de juros após vitória de Trump

O presidente do BC deixou claro que está preocupado com a instabilidade do mercado e com as reviravoltas políticas americanas

Sidney – O Banco Central da Nova Zelândia cortou os juros básicos da economia nesta quarta-feira de 2,00% para 1,75%, se tornando o primeiro banco central a responder à volatilidade que aumentou no mercado global após a vitória inesperada de Donald Trump à presidência dos EUA.

O movimento era esperado por todos os 10 economistas examinados pelo jornal de Wall Street.

O presidente do Banco Central, Graeme Wheeler, deixou claro que está preocupado com a instabilidade do mercado e com as reviravoltas políticas americanas, dizendo que elas poderiam desencadear mais cortes nas taxas.