BC da Argentina mantém juros em 28,75%

Os preços no consumidor aumentaram 1,4% em novembro, trazendo a taxa de inflação nacional para 21% nos primeiros 11 meses do ano

Buenos Aires  – O banco central da Argentina manteve sua taxa de juros de referência em 28,75 por cento, informou a autoridade monetária em comunicado.

O BC argentino explicou que, enquanto o núcleo da inflação estava caindo, os aumentos nos preços administrados em dezembro poderiam afetar o índice de preços ao consumidor. O governo do presidente Mauricio Macri vem reduzindo os subsídios para o consumo de serviços públicos para baixar o déficit fiscal.

Os preços no consumidor na Argentina aumentaram 1,4 por cento em novembro, trazendo a taxa de inflação nacional para 21 por cento nos primeiros 11 meses do ano, de acordo com os dados mais recentes do governo divulgados no início deste mês.