BB liberou R$ 34,1 bi em crédito rural na safra 2014/15

O volume representa 41,8% da previsão para a safra 2014/15 e a perspectiva é positiva para o restante do ano-safra, que vai até 30 de junho de 2015

São Paulo – O Banco do Brasil (BB) liberou R$ 34,1 bilhões em operações de crédito rural na safra 2014/15 (de 1º de julho a 21 de novembro), volume que representa aumento de 27% em relação a igual período da safra anterior.

O volume representa 41,8% da previsão para a safra 2014/15 e a perspectiva é positiva para o restante do ano-safra, que vai até 30 de junho de 2015.

“Temos o compromisso de desembolsar R$ 81,5 bilhões e confio que vamos superar isso”, disse o vice-presidente de Agronegócios e Pequenas Empresas do Banco do Brasil, Osmar Dias.

Ele mostrou otimismo mesmo com a queda das commodities agrícolas.

“O preço é remunerador ainda”, destacou. “Tirando o sucroalcooleiro, não vejo setor (do agronegócio) em crise.”

Na agricultura empresarial, foram aplicados R$ 20,3 bilhões, crescimento de 24% ante igual período da período do ciclo passado.

Para agricultura familiar, o desembolso foi de R$ 8 bilhões, incremento de 36% na comparação anual.

As operações por meio do Programa Nacional de Apoio aos Médios Produtores Rurais (Pronamp) somaram R$ 5,8 bilhões, 27% a mais do que em igual período da safra anterior.

Os números foram divulgados pelo BB após assinatura do termo de cooperação mútua com a Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) e a Associação dos Produtores de Soja e Milho do Mato Grosso (Aprosoja-MT) para as iniciativas do programa Soja Plus.

O programa é fruto de uma parceria institucional inédita para o desenvolvimento de uma agenda sustentável comum.

A ação conjunta é voltada às necessidades de uma gestão moderna econômica, social e ambiental.

O programa foi adotado há quatro anos no Mato Grosso, chegou a Mato Grosso do Sul em 2013 e agora está sendo aplicado em Minas Gerais e na Bahia.

O programa se expandirá para outros Estados nos próximos anos, como Goiás, Paraná e Rio Grande do Sul.