Barra das saias indica recuperação dos EUA

Índice desenvolvido há 90 anos diz que o país vai bem quando as barras das saiam sobem nos desfiles de moda

São Paulo – Há cerca de 90 anos, o economista George Taylor, professor da Universidade Wharton da Pennsylvania, desenvolveu um polêmico índice que relacionava a altura das barras das saias da atual estação ao desempenho da economia. Quanto mais as pernas ficavam à mostra, dizia ele, mais a economia melhoraria. O “Hemline Index” é até hoje considerado bastante polêmico. Segundo diversos varejistas do setor de vestuário, a correlação não é verdadeira em diversos anos.

Admitindo que Taylor estava certo, no entanto, há diversos motivos para estar otimista com a economia americana. Um levantamento realizado pelo site americano Business Insider mostra que, na última New York Fashion Week, a barra da saia subiu na maioria dos desfiles. O site analisou 2.092 imagens de roupas de 25 estilistas para chegar à conclusão de que as pernas estão mais à mostra em 80% dos desfiles deste ano.

Entre as marcas que apresentaram saias mais ousadas para esta estação, estão Marc Jacobs, Calvin Klein, Carolina Herrera, Donna Karan e Oscar de la Renta.