As dúvidas sobre o Banrisul

Nesta quinta-feira o banco Banrisul apresentará seus resultados do último trimestre de 2016, dando ao seu principal acionista – o endividado estado do Rio Grande do Sul – a chance de reavaliar se está disposto a abrir mão desse ativo. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, já disse que a privatização ou federalização do Banrisul “vai fazer parte das discussões com o Estado” sobre a ajuda financeira da União.

A expectativa é que o banco apresente um lucro de 155,4 milhões de reais no último trimestre, fechando o ano com ganhos de 650 milhões de reais – queda de 23,4% em relação aos 848,8 milhões de reais de 2015. O governador do estado, José Sartori, já afirmou em diversas ocasiões que não pretende vender o Banrisul. Mesmo assim, as especulações sobre a venda já fizeram as ações do banco subirem 51% somente este ano.

Para analistas do banco BTG Pactual, a privatização do Banrisul poderia ser um bom negócio. Eles calculam que o valor atual de 7,7 bilhões de reais do banco poderia dobrar no caso de uma venda – baseado nos múltiplos de aquisições recentes dos bancos HSBC e Citi. Entre os possíveis compradores, o presidente do Santander, Sergio Rial, afirmou em janeiro que analisará o Banrisul caso ele seja colocado à venda.

Antes de privatizar o banco o estado teria que realizar um plebiscito e, em caso de aprovação, seria preciso ainda aprovar a venda na Assembleia. A outra alternativa que poderia ajudar na recuperação do banco seria sua federalização – neste caso, o estado poderia obter os valores antecipadamente para amenizar seu déficit.

Nesta quinta-feira, técnicos do Ministério da Fazenda devem concluir a visita ao RS com um intuito de fazer um raio-x nas contas estaduais. Na próxima semana, uma nova visita está prevista para analisar especificamente a situação da Previdência do Estado, que fechou 2016 com déficit de 8,94 bilhões de reais. O plano de recuperação pode garantir, entre outras coisas, a suspensão do pagamento da dívida com a União pelos próximos três anos. Em 2017, isso significaria reduzir o déficit previsto no ano de 3 bilhões de reais para 1,3 bilhão de reais. A ver se o Banrisul entra nesses cálculos.