Bancos espanhóis podem precisar de 59,3 bi de euros

O pior cenário de estresse econômico pode considerar que a Espanha tenha uma contração de 6,5%

Madri – Os bancos espanhóis precisariam de 59,3 bilhões de euros (76,3 bilhões de dólares) em capital extra para lidar com um cenário de sério estresse econômico, mostrou nesta sexta-feira uma auditoria independente sobre 14 bancos feita pela consultoria Oliver Wyman.

O pior cenário, que não leva em conta créditos tributários ou futuros planos dos bancos para aumentos próprios de capital, leva em conta que a economia da Espanha teria uma contração de 6,5 por cento de 2012 a 2014.

A auditoria mostrou que metade dos bancos analisados têm necessidade de capital, com uma carência de recursos de 49 bilhões de euros naqueles que já foram nacionalizados.

Os resultados da auditoria vão ajudar o governo espanhol a determinar quanto dinheiro será usado de uma linha de crédito de 100 bilhões de euros acertada com a União Europeia para recapitalização de instituições financeiras do país.