Banco de Portugal prevê recessão de 2,3% em 2013

A contração se deve à forte queda da demanda interna e das exportações, segundo a instituição

Lisboa – A economia portuguesa vai sofrer uma contração 2,3% este ano, devido à forte queda da demanda interna e das exportações, previu nesta terça-feira o Banco de Portugal, que revisou para baixo suas previsões anteriores, em que previa uma contração do PIB de 1,9%.

O Banco de Portugal se soma assim às previsões do governo e da troika de representantes dos credores que recentemente revisaram suas previsões em baixa.

Para 2014, o banco central português prevê um crescimento de 1,1% do PIB, apesar de ser ver afetado pelas novas medidas de austeridade orçamentária que o país, sob assistência financeira, terá de adotar para respeitar seus compromissos internacionais.

Em seu boletim econômico, o Banco de Portugal (BdP) prevê que a recessão em 2013 será provocada pela “forte queda da demanda interna em um contexto de redução de perspectivas de rendas”.

Depois da queda de 1,6% do PIB em 2011, a atividade econômica em Portugal caiu 3,2% no ano passado, a pior recessão desde 1975.