Banco central do México eleva taxa básica de juros a 7,75%

Banco do México disse que incerteza pelo Nafta e eleições, somada a um entorno de maiores taxas de juros externas, representa um risco para a inflação

O Banco do México elevou sua taxa básica de juros em 0,25 ponto, a 7,75%, nesta quinta-feira, diante da recente desvalorização do peso frente ao dólar.

“Desde a última decisão de política monetária, o peso apresentou uma desvalorização adicional e um aumento da volatilidade”, disse o banco central em nota.

A instituição acrescentou que a volatilidade está relacionada a fatores externos, como as dificuldades do Acordo de Livre-Comércio da América do Norte (Nafta, na sigla em inglês) e a incerteza com as eleições gerais de 1 de julho.

O Banco do México disse que a incerteza por esses dois fatores, somada a um entorno de maiores taxas de juros externas, representa um risco para a inflação – que em maio foi de 4,51%.

“Caso a economia enfrente um cenário que requeira um ajuste da taxa de câmbio real, o Banco do México estará atento para que ele se dê de forma ordenada e sem efeitos de segunda ordem sobre o processo de formação de preços”, disse.

A decisão do banco central era esperada por el mercado.