Balanços à vista; produção de carros…

Segunda-feira 7

– Abrindo a penúltima semana da temporada de balanços, a companhia aérea Gol deve apresentar números melhores no terceiro trimestre. A expectativa é de que a empresa tenha um prejuízo de 156 milhões de reais no terceiro trimestre, ante o prejuízo de 2,1 bilhões de reais de julho a agosto de 2015. A valorização do real frente ao dólar deve ajudar a conter as despesas, já que mais de 80% delas são em dólar. A taxa de ocupação dos voos, que ficou em 79,8% no terceiro trimestre, também deve contribuir para dados mais positivos.

– Já a varejista de roupas Hering deve continuar reportando resultados fracos, já que o setor continua sofrendo com a crise. As vendas no conceito mesmas lojas (abertas há pelo menos 12 meses) deve recuar 2% na comparação com o trimestre anterior. O lucro esperado é de 13,6 milhões de reais, menos da metade dos 32 milhões apresentados no mesmo período de 2015.

– A Anfavea divulga a produção de veículos no Brasil no mês de outubro. Em setembro, a produção recuou 2,2% em comparação com o mesmo período de 2015.

– O destaque internacional será a divulgação das vendas no varejo na zona do euro em setembro, que devem mostrar uma retração de 0,3% na comparação anual, segundo a expectativa de analistas.

Terça-feira 8

– A operadora de cartões Cielo publica seus números e deve mostrar uma alta de 7% em suas receitas, na comparação com o mesmo trimestre do ano passado, para 3,1 bilhões de reais. Já o lucro deve crescer 12%, na mesma base de comparação, e chegar a 1 bilhão de reais.

– Já a produtora de alimentos Minerva deve reportar um novo prejuízo na terça-feira, em torno de 27 milhões de reais, devido a uma retração nas margens do setor . O prejuízo do mesmo período de 2015 foi de 446 milhões de reais. A construtora Gafisa, o grupo de educação Anima e o banco BTG Pactual também publicam seus resultados.

– Na zona do euro, Alemanha e Reino Unido publicam a produção industrial. Na China, há uma grande expectativa pelos dois principais indicadores de inflação do país de outubro. Os últimos dados foram bastante positivos. O índice de preços ao produtor de setembro apresentou o primeiro crescimento em 54 meses e os preços ao consumidor subiram mais do que o esperado. Com esses números, economistas começaram a especular sobre uma estabilização da economia do país.

Quarta-feira 09

– O IBGE publica a inflação oficial do país em outubro. Economistas esperam que o Índice de Preços ao Consumidor (IPCA) acelere para 0,28%, ante 0,08% em setembro.

– A companhia telefônica Oi deve ter um dia agitado. A empresa publica seu balanço após o fechamento do mercado. A expectativa é de mais um prejuízo, desta vez de 358 milhões de reais, ante 1 bilhão de reais do terceiro trimestre de 2015. Para o dia também está marcada mais uma reunião do conselho de administração para discutir as estratégias de sua recuperação judicial de 65 bilhões de reais. A última reunião, no fim de outubro, foi marcada por discussões aos berros entre os principais conselheiros, que discordam sobre as melhores estratégias para reerguer a empresa.

– Os números que a siderúrgica Gerdau apresenta na quarta-feira devem ser pressionados por uma queda de 3% no volume de vendas no mercado doméstico e de 8% nas exportações, na comparação com o segundo trimestre do ano. Por isso, o lucro deve vir menor em relação aos meses de abril a junho deste ano, totalizando 160 milhões de reais. Mesmo assim, é um resultado bem melhor que o prejuízo de 1,9 bilhão de reais do terceiro trimestre de 2015.

– Além de Oi e Gerdau, outras 28 companhias publicam seus balanços, entre elas estão a incorporadora BR Properties, a construtora MRV, a companhia de logística Rumo ALL e a empresa de entretenimento Time For Fun.

Quinta-feira 10

– A quinta-feira também deve ser agitada no mercado financeiro com o balanço de 36 empresas. O principal destaque é a Petrobras, que divulgará os resultados do primeiro trimestre totalmente sob a nova administração, de Pedro Parente. A expectativa é de que o aumento das exportações e da produção de petróleo contribuam para reduzir os custos e aumentar os ganhos da estatal. Analistas do banco Itaú BBA estimam um lucro de 1,5 bilhão de reais, ante o prejuízo de 3,7 bilhões de reais do terceiro trimestre de 2015.

– Dois dos maiores bancos do país também divulgam seus resultados. Após o primeiro semestre fraco, o Banco do Brasil deve apresentar uma melhora em seu lucro com uma combinação de provisões menores e taxas mais altas. O lucro deve ser de 2,3 bilhões de reais, 27% a mais que os ganhos do segundo trimestre deste ano – mostrando que o pior, para a instituição, pode ter passado. Já o Bradesco deve apresentar, pela primeira vez, um balanço contabilizando os números do HSBC. A integração de clientes do HSBC com o Bradesco aconteceu durante todo o terceiro trimestre e no balanço a integração deve trazer a contabilização de um ágio de 10 bilhões de reais e uma provisão extraordinária para despesas com o HSBC.

– No setor de educação, Kroton e Estácio, que estão em processo de fusão, devem publicar seus balanços do terceiro trimestre. Na construção, Cyrela, Even, Tecnisa e Rossi devem apresentar números ainda fracos, já que o ambiente macroeconômico segue deteriorado. Destaque também para o balanço da companhia de energia elétrica CPFL – o primeiro sob a gestão do novo presidente, André Dorf, que substituiu Wilson Ferreira – e da empresa de comércio eletrônico B2W (que reúne operações das marcas Lojas Americanas, Submarino e Shoptime).

– O IBGE publica as vendas do varejo no mês de setembro. Economistas projetam uma retração ainda mais acentuada do que a de agosto (que foi de 0,6%). Desta vez, a queda nas vendas deve ser de 1% na comparação com o mês anterior. Já na comparação com setembro de 2015, a retração esperada é de 6,2%.

Sexta-feira 11

– A BM&FBovespa, o grupo de livrarias Saraiva e a construtora PDG estão entre as empresas que divulgam seus resultados. Na última semana o presidente da construtora, Marcio Tabatchnik Trigueiro, e o diretor de relações com investidores, Maurício Fernandes Teixeira, renunciaram aos cargos. Com uma dívida de 5,5 bilhões de reais e margens negativas a companhia está à beira de uma recuperação judicial.

– Nos Estados Unidos os mercados permanecem fechados devido ao feriado do Dia do Veterano.