Atenas prepara cortes em última reunião antes das eleições

Na sessão, será debatido um corte de 12% dos salários de professores universitários, médicos de hospitais públicos, militares e policiais

Atenas – O governo grego deverá debater nesta quarta-feira uma nova leva de medidas de economia, em sua última reunião antes das eleições gerais antecipadas do próximo domingo, segundo a agência de notícias ‘AMNA’.

Esse também é o último conselho de ministros presidido por Lucas Papademos.

Na sessão, convocada pelo primeiro-ministro para as 12h de hoje (horário local), será debatido um corte de 12% dos salários de professores universitários, médicos de hospitais públicos, militares e policiais.

Também será redigida uma norma para aumentar os impostos imobiliários, reduzir a despesa farmacêutica dos hospitais e o início da privatização de várias empresas públicas, acrescentou a fonte.

Todas estas medidas deverão ser aprovadas antes do fim de junho pelo Governo que for eleito no domingo, segundo o calendário de reformas pactuado entre Atenas e a União Europeia.

O conselho de ministros aprovará hoje a capitalização dos bancos gregos, que anunciaram perdas de 26 bilhões de euros após a troca dos bônus de Estado grego por títulos de menor valor.

Os quatro maiores bancos do país receberão injeções de capital de 18 bilhões de euros.

No final deste mês, deverá chegar a Atenas uma missão de especialistas da Comissão Europeia, do Banco Central Europeu e do Fundo Monetário Internacional para avaliar o progresso das reformas impostas ao país em troca de ajuda financeira.