Argentina intima banco para pagar credores reestruturados

Governo argentino enviou requerimento legal ao Bank of New York Mellon para que realize o pagamento aos credores reestruturados

Buenos Aires – O governo argentino anunciou nesta quinta-feira que enviou um requerimento legal ao Bank of New York Mellon (BONY) para que realize o pagamento aos credores reestruturados com o dinheiro depositado pelo país que permanece bloqueado pela decisão judicial do litígio com os “fundos abutre”.

“A intimação da Argentina é para que cada agente envolvido no sistema e na operação de pagamento assuma seus conseguintes responsabilidades”, explicou nesta sexta-feira o chefe de Gabinete do governo, Jorge Capitanich, durante sua entrevista coletiva diária.

Segundo o governo argentino, os intermediários devem cumprir sua obrigação de realizar o pagamento como estabelecem os contratos com os credores que aceitaram, com grandes importes, as trocas propostas pelo país em 2005 e 2010, para enfrentar a dívida em moratória desde a crise econômica de 2001.

Capitanich afirmou que os agentes fiduciários como o Bank of New York devem “arbitrar todos os meios necessários para assegurar a efetiva cobrança por parte dos detentores dos fundos de sua propriedade”.

“A legislação nacional não teve limitações para o pagamento aos detentores de bônus; a legislação estrangeira tem localização diferente e agentes de pagamento, alguns dos quais não cumpriram com sua responsabilidade. Dissemos: a Argentina paga e estamos cumprindo com as obrigações emergentes do contrato derivado do prospecto”, ressaltou o ministro.