Arábia Saudita eleva produção de óleo a 10,5 mi bpd

Número é incremento de 1 milhão de bpd sobre o segundo trimestre e o maior nível de produção já registrado

Londres – A Arábia Saudita deverá bombear 10,5 milhões de barris por dia (bpd) de petróleo no terceiro trimestre, incremento de 1 milhão de bpd sobre o segundo trimestre e o maior nível de produção já registrado, disse nesta quinta-feira a consultoria norte-americana Pira, uma das líderes no setor de energia.

“A razão pela qual eles estão produzindo é muito simples –o mundo precisa de petróleo”, disse o presidente-executivo da Pira, Gary Ross.

“Este é o balanço físico mais apertado no mercado mundial de petróleo que eu vi em um longo período”, disse.

A Pira publicou a estimativa para clientes no início desta semana.

A produção de petróleo da Líbia caiu de 1,4 milhão de bpd para apenas 250 mil bpd depois que manifestantes fecharam campos petrolíferos.

A Arábia Saudita, maior produtor da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), é o único país com uma capacidade extra significativa.

Ross disse que cerca de 400 mil bpd da oferta adicional devem ser para abastecer o consumo doméstico de energia na Arábia Saudita durante o pico da demanda no verão, para ar-condicionado.

Ele disse que, sem um novo aumento este ano na produção de óleo de xisto dos EUA, o mundo teria menor oferta de petróleo e os preços ficariam muito mais elevados.

“Sem o xisto dos EUA, estaríamos curtos em cerca de 1,5 milhão de barris por dia no terceiro trimestre e os preços teriam subido dramaticamente para conter a demanda”, disse Ross.

A produção de óleo de xisto dos EUA está atualmente em cerca de 2,5 milhões de barris diários, alta de 900 mil barris por dia em um ano, disse ele.