Apesar de disputa com EUA, exportações da China têm alta acima do esperado

As exportações do país em abril subiram 12,9% sobre o ano anterior, superando a queda de 2,7% em março

Pequim – As exportações da China se recuperaram com mais força do que o esperado em abril após queda inesperada no mês anterior, sugerindo que a demanda global continua relativamente resiliente e fornecendo um alento à economia em meio à disputa comercial com os Estados Unidos.

As importações em abril também cresceram mais do que o esperado, sinalizando que a demanda doméstica da China está bem, boa notícia para as autoridades que buscam aliviar o impacto de qualquer choque comercial.

As exportações da China em abril subiram 12,9 por cento sobre o ano anterior, superando a expectativa de analistas de alta de 6,3 por cento e após queda de 2,7 por cento em março que economistas acreditam ter sido resultado de uma distorção por fatores sazonais.

Alguns analistas, entretanto, alertaram que a leitura forte de abril foi principalmente sazonal e que a recuperação comercial global pode ter atingido o pico.

“Os embarques ainda parecem fortes, mas os dados de hoje indicam uma diminuição na demanda externa recentemente”, escreveu em nota o economista sênior da Capital EconomicsJulian Evans-Pritchard, estimando que as exportações em volume podem ter caído na base mensal.

As importações avançaram 21,5 por cento sobre o ano anterior, superando a expectativa de crescimento de 16 por cento e acelerando ante a alta de 14,4 por cento em março.

Com isso, a China registrou um superávit comercial de 28,78 bilhões de dólares para o mês, contra expectativa de 24,7 bilhões e um raro déficit de 4,98 bilhões de dólares em março.