Anac reajusta tarifas de aeroportos da Infraero

A taxa máxima de embarque doméstico passará de R$ 31,27 para R$ 32,95 e internacionais, a tarifa máxima custará R$ 58,35, acima dos atuais R$ 55,36

Brasília – A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) reajustou os tetos das tarifas aeroportuárias dos aeroportos administrados pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), conforme portaria publicada no Diário Oficial da União (DOU). As novas tarifas entram em vigor daqui a 30 dias.

Os tetos das tarifas de embarque, conexão, pouso e permanência foram aumentados em 5,3941% e o os tetos das tarifas de armazenagem e capatazia, em 3,7456%.

Com isso, a taxa máxima de embarque doméstico, por exemplo, passará de R$ 31,27 para R$ 32,95. Para embarque internacional, a tarifa máxima custará R$ 58,35, acima dos atuais R$ 55,36.

O aumento foi aplicado sobre valores de janeiro de 2018 e levou em consideração a inflação de 3,7456%, acumulada entre dezembro de 2017 e dezembro de 2018, conforme o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Veja aqui os novos valores.