Fernández diz que suas políticas não levarão a um calote da dívida

O candidato de oposição à presidência da Argentina disse ainda que conversou com o presidente Mauricio Macri sobre o desejo de estabilizar o mercado do país

Buenos Aires – O candidato de oposição à presidência da Argentina, Alberto Fernández, afirmou nesta quarta-feira que suas políticas não levarão a um calote na dívida, acrescentando que, em um telefonema com o presidente Mauricio Macri, ambos concordaram que desejam que o volátil mercado do país se estabilize.

Mencionando sua equipe, o político de centro-esquerda disse que “sentimos que o povo apoiou nossa proposta… E a proposta não contempla nem um calote nem um risco de não pagamento da dívida nem o não reconhecimento das obrigações do Estado”.

Fernández liderou com folga as eleições primárias argentinas no domingo, o que gerou turbulências na economia do país, afetando fortemente o peso e o mercado acionário local.