Startup-se: Plataforma mapeia riscos de doenças do usuário

A startup Vitalbox criou uma plataforma capaz de analisar uma enorme quantidade de dados em segundos a fim de mapear o risco de doenças para cada indivíduo de graça

A startup Vitalbox criou uma plataforma capaz de analisar uma enorme quantidade de dados em segundos a fim de mapear o risco de doenças para cada indivíduo. O monitoramento gratuito tem como objetivo popularizar a saúde preventiva.

Os sócios-fundadores da startup são ex-diretores da SAP Brasil. O conhecimento em tecnologia ajudou na criação de uma empresa focada em inovação na área da medicina preventiva. “Cruzamos uma série de tendências que apontavam para a necessidade de pensar a saúde de uma forma diferente, usando tecnologias e processos que já estão maduros em outras indústrias e que ainda não haviam sido explorados no setor”, disse Carlos Bassi, cofundador da plataforma online.

O algoritmo usado pela startup foi criado por pesquisadores das universidades de Duke, Washington e Cornell. Por meio dele e de novas tecnologias, a plataforma correlaciona fatores de riscos de doenças com faixa etária, sexo, etnia, estilo de vida, entre outros.

A resposta é personalizada e aponta chances de o usuário desenvolver doenças crônicas, como diabetes, câncer, quadros cardíacos e vasculares. “A plataforma tem como objetivo conscientizar que a saúde é responsabilidade do indivíduo. Nosso foco é manter as pessoas saudáveis, e não tratar doenças”, afirma.

É preciso apenas responder algumas perguntas sobre a própria saúde para usar a plataforma, como idade, medidas, hábitos alimentares, exercícios físicos, entre outros. O preenchimento dos dados não requer conhecimentos médicos e pode ser feita de maneira rápida e simples. Se o participante não souber alguma informação com exatidão, poderá pular e atualizar depois.

Cada item preenchido passa a compor uma base de dados da saúde dos brasileiros. A partir disso, informa o usuário quanto seus riscos estão abaixo ou acima da média com relação ao restante da população. Usuários com riscos em comum poderão compartilhar experiências e dicas pela plataforma, que funcionará também como uma rede social voltada à saúde.

São enviadas dicas e recomendações ao usuário de acordo com as metas individuais. Segundo Bassi, a plataforma avisa da necessidade de visitas médicas, exames, ou simples medições regulares de fatores como pressão arterial, peso e circunferência da cintura, por exemplo. Todas as informações são, automaticamente, armazenadas em um prontuário eletrônico e poderão ser compartilhadas com o médico.

À medida que a base cresce, também dá para identificar grupos de pessoas com probabilidades de doenças semelhantes, como funcionários de uma mesma empresa. Assim, são traçados perfis coletivos capazes de incentivar ações de prevenção mais segmentadas.

A Vitalbox foi fundada em 2010 e a primeira versão da plataforma foi lançada em novembro de 2012. Oito milhões de mapas de saúde foram traçados pela ferramenta nos últimos seis meses. A startup planeja, agora, lançar um aplicativo para smartphones. Também já está prevista a integração com prestadores de serviços de saúde para que os resultados dos exames do usuário sejam automaticamente processados no perfil das empresas.

Clique aqui para acessar a plataforma online.