Smartphones podem prejudicar conexão entre pais e filhos

Uso do aparelho pode tirar algumas das alegrias de criar um filho

São Paulo – Pesquisadores da Universidade da Virginia, nos Estados Unidos, analisaram a relação entre o uso do smartphone e a conexão emocional entre pais e filhos e descobriram que o uso do aparelho pode distrair os pais e prejudicar a relacionamento com os filhos. O trabalho foi publicado no Journal of Social and Personal Relationships.

“Como o relacionamento entre crianças e seus pais é um dos mais fundamentais da vida social, analisamos se os celulares poderiam tirar algumas das alegrias de criar um filho”, disse Kostadin Kushlev, um dos autores do estudo.

O experimento relatado no estudo envolveu 200 pais, que foram divididos em dois grupos. Um deles foi orientado a usar muito o smartphone durante uma visita com os filhos ao museu, enquanto o outro deveria usar o aparelho o mínimo possível. O grupo de pessoas que usou mais o celular reportou ter se sentido menos atento e conectado socialmente.

Os pesquisadores também realizaram uma pesquisa diária ao longo de uma semana com 292 pais para coletar dados sobre o uso do smartphone. O resultado foi que os pais reportaram que o uso do celular prejudicou a atenção dos participantes. Com isso, também foram comprometidos sentimentos de conexão com os filhos.

De acordo com o PsyPost, a pesquisa indica que o uso de smartphones, de forma excessiva, pode ser prejudicial à experiência de criar filhos. No entanto, o uso moderado não teria efeitos desastrosos.